Café Empreendedor do Instituto Gênesis promove debate sobre negócios de impacto socioambiental

29.05.2017 // João Marcos

O Café Empreendedor é um evento que acontece duas vezes ao ano no Instituto Gênesis, sempre debatendo empreendedorismo e inovação. Com a mediação de Ruth Mello, da área de cultura empreendedora do Instituto Gênesis, aconteceu na última quinta feira (25) mais uma edição do evento, com discussões a respeito do panorama do empreendedorismo de impacto social a nível nacional. As convidadas Gabriela Valente, gerente da área de ensino e formação profissional B Brasil do Sistema B, Andrea Carvalho, fundadora da Papel Semente e Joana Schettino, consultora do Instituto Gênesis e representante da Yunus Negócios Sociais, contaram experiências de carreira e levantaram questionamentos a respeito da dificuldade de se trabalhar com negócios sociais e a falta de protagonismo das instituições universitárias neste tema.

Em meio ao debate, as convidadas abordaram que não são contra o sistema capitalista, mas que as empresas devem procurar um significado para seus negócios.  “As marcas devem ter um propósito, não apenas um produto.”, disse Gabriela. Há uma linha tênue entre o social e o empresarial, o que dificulta a junção de um propósito com um negócio lucrativo. “As empresas sociais usam uma linguagem que costuma ser abordada de forma diferente do empreendedorismo nas universidades. Esses temas costumam ser tratados de formas bastante diferentes, às vezes até opostas”, comentou Joana.

Gabriela explicou que o conceito de sucesso empresarial deve ser redefinido. “Hoje o sucesso de um negócio é ter maior lucratividade. Para a gente, se você não tem um lucro aliado às boas práticas socioambientais e impactos positivos, você não tem sucesso.” Andrea complementou, dizendo que antes de iniciar seu empreendimento, o Papel Semente, que é certificado pelo Sistema B, sua vida foi sempre pautada no consumo consciente. “Antes de passar para a minha empresa os valores de preservação socioambiental, eu já tinha isso em minha vida.”, diz ela. Também foi debatida a necessidade de se reformular os currículos das instituições de ensino, para aprofundar as discussões e fomentar o empreendedorismo ligado à negócios sociais.

Ao final do evento, o Instituto Gênesis fez uma entrevista com Gabriela Valente, que comentou sobre os valores do Sistema B, como esse movimento funciona e as forma de se ajudar na fomentação do empreendedorismo de impacto social. “Empreendedorismo,  inovação e propósito, esse é o grande aporte do sistema B, e nenhum desses podem ser desvincular de impactos socioambientais”, diz Gabriela.

Confira abaixo a entrevista com a Gabriela Valente, do Sistema B.

Texto de Regina Iack 

  • TAGS