Empreendedorismo na medicina: conheça o laboratório Neurolife

20.07.2017 // Maria

O Neurolife, incubado no Instituto Gênesis há quase um semestre, é um laboratório especializado na coleta e análise do Líquido Cefalorraquiano (líquor) - líquido incolor que protege o sistema nervoso central de impactos que podem causar qualquer tipo de dano para o canal vertebral ou para o cérebro – pioneiro no Rio de Janeiro. A empresa já está consolidada no mercado desde a década de 90 e trabalha 24 horas por dia, incluindo sábados, domingos e feriados, para atender urgências em todo o estado do Rio de Janeiro e Baixada Fluminense, além de receberem amostras de líquor para análises provenientes de outras regiões do Brasil.

Os sócios Carlos Otávio Brandão e Ricardo Benesi já eram médicos neurologistas e atuavam em hospitais, onde perceberam a carência na realização de exames de investigação no Rio de Janeiro, principalmente na área de neurologia como, por exemplo, a coleta e análise do líquor, que são fundamentais para o diagnóstico das meningites, encefalites, demências, patologias autoimunes, neurodegenerativas e outras doenças infecciosas do sistema nervoso. Após essa observação de mercado, os dois resolveram investir numa empresa que surgiu com uma equipe com seis funcionários e hoje já possui 80 colaboradores.

Por trabalhar em um nicho muito específico da neurologia, os sócios sempre tiveram que investir muito tempo em estudo. No entanto, Carlos explica que há dificuldade em transformar as ideias em produtos. “Somos médicos, a gestão de um negócio é mais difícil para a gente. Estávamos no mercado, funcionando há muito tempo, mas a necessidade de novos investimentos para expansão e melhoria contínua em prol da qualidade nos fez buscar ajuda especializada. O Gênesis tem uma expertise de ajudar empresas a ganharem mercado sendo essa característica fundamental para dar corpo à nossa empresa”, diz o neurologista. O Instituto Gênesis está auxiliando o Neurolife a levar os seus produtos e serviços para outros municípios e estados - além da cidade do Rio de Janeiro - e a criar um novo laboratório que visa oferecer novos serviços para a comunidade médica que nenhuma outra empresa oferece. “Estamos desenvolvendo produtos mais modernos na linha de neuroinfecção, personalizados para a comunidade médica.”, ele explica.

O Neurolife possui, também, um setor de pesquisa para desenvolvimento e implantação de novas técnicas diagnósticas, com o objetivo de disponibilizar testes laboratoriais mais rápidos, mais sensíveis, mais específicos e menos invasivos. Atualmente, a empresa trabalha em colaboração com algumas universidades dentro de projetos de pesquisa com este objetivo de inovação. Com o apoio da PUC-Rio e o Instituto Gênesis, por exemplo, já foi iniciado o projeto de extensão do laboratório na área de biologia molecular, um segmento importante e promissor para o avanço das ferramentas disponíveis para diagnóstico e tratamento de muitas doenças.

Como dica empreendedora, Ricardo diz que três palavras são essenciais para o sucesso: determinação, equilíbrio e perseverança. Carlos completa dizendo que o empreendedor deve acreditar e ter paixão pela sua ideia: “É preciso ter uma grande causa, uma paixão. Olhar para um setor que gosta de trabalhar e que tem carência e gostaria de contribuir. Fazer cursos paralelos, aprender a ser gestor, se relacionar, conversar, aprender o tempo todo, e depois é muito suor”.