Bem-vindo à Biblioteca Digital do Instituto Gênesis. Todos os trabalhos presentes na Biblioteca abordam o empreendedorismo e a inovação, em seus espectros social, econômico, cultural e/ou ambiental. Nossa Biblioteca está dividida em duas seções:
- Artigos, publicações, teses e dissertações realizadas por pesquisadores do Instituto Gênesis, ou realizadas por pesquisadores que abordam o Gênesis em seus trabalhos;
- Trabalhos de Conclusão do Curso de Pós-graduação em Educação Empreendedora da PUC-Rio realizado pelo Gênesis e Departamento de Educação da Universidade em parceria com o Sebrae.

Analysis of the Program Inove Business & Careers

01.04.2013
Autor:
Julia Bloomfield Gama Zardo and Ruth Espínola Soriano de Mello.
Local da Publicação:
Londres, Inglaterra. Artigo aprovado para publicação Triple Hilex 2013, sem apresentação presencial.
Resumo:
The history reveals that universities are configured and operated in different modes according to different arrangements - historical, cultural and socioeconomic - in which they are inserted. Since its emergence in Europe, between the eleventh and the twelfth centuries until the nineteenth century, the university fulfills its social function to produce, disseminate and preserve knowledge, characterized as an institutional agent of knowledge transmission.

Nevertheless, at the end of the twentieth century, the globalization; the condition of a more open and competitive society; the rapid expansion of knowledge; the exponential technological advancement and the social demand for a more active position of universities in the process of economic and social development, revealed challenges which required changes in the academic institutions.


Rio Cidade Criativa: Economia Criativa e Ambientes para o Desenvolvimento

01.03.2013
Autor: Julia Bloomfield Gama Zardo e Ruth Espínola Soriano de Mello. Resumo: A percepção crescente da existência e valorização de iniciativas de promoção de ambientes que concentram fatores de estímulo à inovação produtiva, cooperativa e criativa enseja a discussão deste trabalho. Apresenta-se o contexto atual do Rio de Janeiro e o histórico do conceito da economia criativa, visando assim contribuir com a análise dos processos de desenvolvimento de regiões e comunidades, com foco nas redes, na cooperação, no capital social e na valorização dos aspectos culturais locais. A revalorização da esfera local como foco de ação para implementação de instituições e políticas é a estratégia apresentada para um processo de desenvolvimento e observação de novos ambientes produtivos, de inovação e criativos que tenham real impacto sobre a qualidade de vida e o desenvolvimento cultural, social e econômico de uma região.

Modelos de Incubadora

01.01.2013
Autor:
José Alberto Sampaio Aranha
Local da publicação:
Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Resumo:
Após definir as incubadoras segundo a UN-ECE, a NBIA e a ANPROTEC, o autor pretende apresentar vários critérios distintos utilizados por diversos autores para classificar as incubadoras, tais como instituições líderes, objetivo estratégico, localização, modelo operacional, tipo de empresa e foco. Em uma perspectiva mais objetiva, o autor apresenta os diferentes conceitos de incubadoras e dá bons exemplos, retirados de incubadoras no mundo todo, para todo tipo de classificação apresentado. Esses exemplos tornam este trabalho uma boa referência global para os leitores que desejarem saber mais sobre os conceitos de incubação de empresas.

Por exemplo, após descrever uma incubadora corporativa de negócio como um tipo de incubação de empresas relacionado a uma instituição de liderança, o autor exemplifica seu trabalho com o Programa de Incubadora Tecnológica da Petrobrás, no Brasil, que é “uma incubadora corporativa tecnológica que promove ambientes flexíveis onde são oferecidos diversos recursos para criar e fomentar novos negócios” (p. 4).


Rio Criativo – Incubadora de Empreendimentos da Economia Criativa do Estado do Rio de Janeiro: Análise Crítica da Universidade Empreendedora Executora de Política Pública

01.01.2012
Autor:
Julia Bloomfield Gama Zardo e Ruth Espínola Soriano de Mello
Local da publicação:
Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Resumo:
O presente artigo trata do processo de concepção, modelagem e implementação do projeto “Rio Criativo - Incubadoras de Empreendimentos da Economia Criativa do Estado do Rio de Janeiro” enquanto iniciativa de parceria entre governo, universidade empreendedora e novos empreendimentos da economia criativa. O objetivo do artigo é analisar crítica e sugestivamente a dinâmica de uma iniciativa governamental em parceria com uma universidade empreendedora quando da geração de políticas públicas de fomento a empreendimentos inovadores no campo das indústrias criativas.

Análise da construção de uma rede de empreendedores criativos no Rio de JaneiroBrasil, a partir da implementação de um projeto de incubadoras de empreendimentos criativos.

01.08.2011
Autores:
Julia Bloomfield Gama Zardo, Erica Bordinhão Lewis, Ruth Espínola Soriano de Mello
Local da Publicação:
Rio de Janeiro, RJ, Brasil

Rio Criativo: caso da Incubadora de Empreendimentos da Economia Criativa do Estado do Rio de Janeiro

01.06.2011
Autores:
Julia Bloomfield Gama Zardo, Ruth Espínola Soriano de Mello, Vanessa Eleutheriou
Local da Publicação:
Rio de Janeiro, RJ, Brasil

Analysis of the construction of a network for creative entrepreneurs in Rio de Janeiro/Brasil, from the Project implementation of creative enterprise incubators

01.06.2011
Autores:
Julia Bloomfield Gama Zardo, Erica Bordinhão Lewis, Ruth Espínola Soriano de Mello
Local da Publicação:
Rio de Janeiro, RJ, Brasil.

Tecnologia Social e economia solidária e as possibilidades de inserção soberana na economia

24.09.2010
Autor:
Ricardo F. de Mello e Ruth E. S. de Mello
Local da Publicação:
Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Resumo:
Este artigo buscou discutir questões derivadas da proximidade entre as teorias circunscritas à economia solidária e o papel da tecnologia social em um contexto em que esta agregaria à economia solidária uma maior concretude, elemento importante considerando o caráter utópico dos seus princípios. A sinergia entre ambos os campos do conhecimento são claras e também variadas. Iniciativas são apresentadas e agrupadas de modo a possibilitar a formulação de questões temáticas em torno de teorias circunscritas à tecnologia social e economia solidária. Ditos agrupamentos identificam a tecnologia social em empreendimentos econômicos solidários sob a ótica da inovação e soluções técnicas; da organização e desenvolvimento comunitário; e da participação popular e controle social da esfera pública. Tal enfoque é precedido por ponderações sobre o lugar que a tecnologia tem na agenda dos agentes da economia solidária brasileira.

Avaliação do Capital Conhecimento em Programa de Formação de Empreendedores

01.01.2010
Autor:
Sandra Korman DIB, Pierre OHAYON e José Alberto Sampaio ARANHA.
Local da publicação:
Rio de Janeiro, RJ, Brasil.
Resumo:
O presente trabalho apresenta uma reflexão sobre os mecanismos de avaliação numa sociedade caracterizada pela aceleração e extensão das mudanças e pela elevação do grau de complexidade dos projetos empreendedores em Formações de Empreendedorismo e Incubadoras de Empresas. Apresenta os principais problemas relacionados com a avaliação, à luz da influência do novo paradigma técnico-econômico na Sociedade do Conhecimento e destaca novas lógicas de avaliação apresentando ao final um conjunto de recomendações para aumentar a eficácia do processo de avaliação, integrando essa função à de planejamento.

Cultura como vetor de desenvolvimento cultural

21.12.2009
Autores:
Julia Gama Bloomfield Zardo e Ruth Espínola Soriano de Mello
Local da Publicação:
Rio de Janeiro, RJ, Brasil
Resumo:
As autoras apresentam o contexto segundo a qual houve a emergência das indústrias criativas e a diversidade de conceitos que hoje existe em torno deste tema. Questões-chave conceituais são apresentadas trazendo a contribuição de importantes autores e instituições envolvidas com a temática. É também abordada a relação entre cultura e desenvolvimento e sua aplicação no território.
CURSO EDUCAÇÃO EMPREENDEDORA

Educação, Trabalho e Empreendedorismo: Planejando um Curso Inovador de Capacitação de Professores

27.07.2017
Autor: Margareth Cristóvão Ramos

Resumo: O presente trabalho foi realizado como atividade parcial para obtenção do título de Especialização em Educação Empreendedora, desenvolvido pela Pontifica Universidade Católica do Rio de Janeiro. Apresenta-se neste documento uma proposta de formação em Educação Empreendedora para professores do Centro Estadual de Educação Profissional José Figueiredo Barreto. A proposta enquadra-se na temática da educação empreendedora, de modo a conhecer e a refletir sobre os conceitos e princípios de Empreendedorismo. Adotou-se uma metodologia com base na análise documental e pesquisa bibliográfica. Espera-se dos professores participantes o desenvolvimento de práticas inovadoras e de uma cultura empreendedora, evidenciando a importância do componente Empreendedorismo e sua relação com a educação e os desafios do mundo atual.

Palavras-chave: educação, empreendedorismo, formação de professores.
CURSO EDUCAÇÃO EMPREENDEDORA

Educação, Tecnologia e Desenvolvimento Local: Tríade do século XXI para empreender nas práticas docentes

27.07.2017
Autor: Maria do Perpetuo Socorro Sarmento Pereira

Resumo: Este trabalho possibilitará intervir na realidade da instituição, através da proposição de um curso inovador de capacitação de professores, buscando incentivar o desenvolvimento de tecnologias sociais e formação do banco de tecnologias sociais do Instituo Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará- IFPA -Tucuruí. O desenvolvimento do trabalho, justifica-se, em razão de que o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia é uma instituição de educação profissional pública que visa produzir e difundir conhecimentos científicos e tecnológicos, de forma democrática, a todas as classes sociais, formando cidadãos e profissionais qualificados para atuar na sociedade, além de que o papel da escola deve favorecer a prática de projetos de vida, tornando-se um espaço de participação, realização, conscientização, em especial no que diz respeito ao uso da educação empreendedora no currículo escolar, podendo empreender na instituição o desenvolvimento de Tecnologias Sociais e a criação do banco de dados de tecnologias sociais para ajudar no desenvolvimento da região. Daí a necessidade de ampliar a educação empreendedora, dada a importância da mesma no dia-a-dia da instituição e para o desenvolvimento da região, de forma integrada ao corpo técnico, docente da escola, pois a educação empreendedora abrange diferentes dimensões humanas e profissionais. O curso inovador de capacitação de professores pretendido, busca incentivar o desenvolvimento de tecnologias sociais e também sugerir a formação do banco de tecnologias sociais do Instituo Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará- IFPA Tucuruí

Palavras-chave: Empreendedorismo. Educação profissional. Tecnologia social.
CURSO EDUCAÇÃO EMPREENDEDORA

Proposta de Intervenção Empreendedora junto aos feirantes da Feira Livre do município de Grão Mogol - MG

27.07.2017
Autor: Maria Terezinha do Rosário Oliveira Paulino

Resumo: O presente trabalho visa partir dos conhecimentos adquiridos ao longo desta especialização, mais especificamente, os discutidos na disciplina „Contextos Empreendedores e Desenvolvimento de Negócios e Carreiras? promover uma Intervenção Empreendedora na Feira Livre do município de Grão Mogol, localizado na região norte do estado de Minas Gerais. Pretende-se ainda mobilizar a realização de um Curso de Empreendedorismo aos principais produtores rurais da Feira, estimulando e desenvolvendo uma cultura empreendedora junto aos participantes, de forma que os permita identificar características e pontos em seus negócios passíveis de melhoramentos. A pesquisa tem como objetivo geral: discutir os conceitos de empreendedorismo junto a pequenos agricultores familiares que comercializam gêneros alimentícios na Feira Livre de Grão Mogol/MG. Especificamente, pretende-se: verificar a valorização dos produtos agroecológicos, da produção artesanal e da agricultura familiar; verificar se há fortalecimento de uma rede de produção local, e identificar as práticas ligadas ao empreendedorismo. Metodologicamente, a pesquisa pode ser classificada como empírica, bibliográfica e descritiva. A parte bibliográfica contará com autores que tratam do tema em estudo. Na perspectiva descritiva, será feito um estudo de caso da feira livre de Grão Mogol. Ao final pretende-se introduzir uma nova perspectiva aos negócios dos agricultores familiares feirantes, participantes do projeto, bem como os demais que poderão ser afetados indiretamente com as práticas e sucesso dos envolvidos.

Palavras-chave: Feira livre. Agricultura familiar. Empreendedorismo. Agroecologia. Segurança alimentar. Embalagem.
CURSO EDUCAÇÃO EMPREENDEDORA

Curso Coaching para docência: desenvolvendo atitudes empreendedoras

27.07.2017
Autor: Dayse Góes Prado

Resumo: O presente trabalho busca apresentar uma proposta de um plano de curso inovador intitulado Coaching para docência: desenvolvendo atitudes empreendedoras, no qual o auto conhecimento é a ferramenta indispensável para um fazer profissional que privilegie a mudança de comportamento. Evidencia a importância de que o docente para ensinar de forma criativa, utilizando-se inclusive das competências socioemocionais enquanto ser aprendente,, precisa vivenciar estas experiências no processo de formação. Discute a convergência existente entre o perfil empreendedor e as necessidades da Educação atual, apontadas no Relatório da Unesco e na última versão da Base Nacional Curricular Comum - BNCC. Partindo de estudos realizados nota-se que os professores possuem muitas dificuldades em liderar a sala de aula e trazer inovações em que os alunos possam ser desafiados a aprender com autonomia. Neste sentido, pretender-se que com o curso haja um despertar da consciência para verdadeira realidade interior, limites e potencialidades, possibilitando que o docente possa demonstrar através da prática pedagógica exercida, a criatividade, a vontade, e a energia ilimitada na construção de uma sociedade mais justa.

Palavras-chave: Atitudes Empreendedoras, Inovação, Educação, Liderança.
CURSO EDUCAÇÃO EMPREENDEDORA

Empreendedorismo Digital: Virtualizando empresas

27.07.2017
Autor: Eduardo Costa Jil

Resumo: O curso de Empreendedorismo Digital: virtualizando Empresas traz como estratégia a formação de docentes para implantar nos cursos de educação profissional a possibilidade de criação de negócios pela internet, apresentando mais oportunidades de mercado para os alunos que pretendam empreender na área de sua formação ou de conhecimento. O curso abrange componentes curriculares capazes de formar os docentes no auxílio da criação e desenvolvimento de empresas virtuais, tendo em vista o estudo de mercado e os processos importantes para virtualização de empresas, assim como construir conteúdos para compor a imagem da empresa e ajudá-las a se tornarem mais competitivas. A formação dos docentes aliada à implantação de assuntos ou de componentes curriculares que abranjam o empreendedorismo digital criam mais possibilidades para os concluintes dos cursos profissionalizantes, assim como estimulam o crescimento econômico e a modernização das empresas para atender os clientes da era tecnológica.

Palavras-chave: Empreendedorismo Digital, Virtualização, Formação.
  • TAGS

CURSO EDUCAÇÃO EMPREENDEDORA

A difusão da Lei do Bem como incentivo fiscal

27.07.2017
Autor: Edvane Freire Loureiro

Resumo: Este trabalho tem como objetivo, propor a criação de um curso sobre o uso da Lei do Bem como incentivo fiscal, de forma que possa avaliar os benefícios fiscais possíveis pela implantação da Lei do Bem nas Empresas. O curso será destinado para professores do Instituto Federal de Barreiros, e foi idealizado diante da necessidade de divulgar a Lei do Bem no meio empresarial. O curso está embasado no crescimento econômico por meio dos incentivos fiscais. Dessa forma, ao término do curso, o aluno poderá atuar como agente multiplicador de conhecimentos relacionados à Lei do Bem e assim, trabalhar na orientação de empresas da Região.

Palavras-chave: Incentivos fiscais, Lei do Bem, Empreendedorismo.
CURSO EDUCAÇÃO EMPREENDEDORA

Planejamento de um curso inovador Curso Piscicultura Sustentável: Noções básicas dos aspectos empreendedores para a atividade profissional

27.07.2017
Autor: Elisângela de Carvalho Franco

Resumo: O presente trabalho apresenta o planejamento de um curso inovador direcionado à capacitação de professores no âmbito da Educação Técnica Profissional, cuja temática é a piscicultura envolvendo o desenvolvimento sustentável local. Atualmente, este tem sido um setor de expansão, principalmente, na região norte e, municípios em crescimento como, na microrregião de Ariquemes, Estado de Rondônia, proporcionando excelentes oportunidades de qualificação profissional e pessoal tanto à área da educação como para outras áreas afins. Assim, o curso planejado tem por objetivo capacitar professores da Educação Profissional no desenvolvimento de iniciativas empreendedoras e inovadoras no campo da Piscicultura Sustentável, oportunizando conhecimentos técnicos e práticos necessários à prática profissional e educacional. O curso tem duração de um semestre com carga horária de 240h, disponibilizado em três módulos, contendo nove unidades de ensino com aulas distribuídas em teórica, teórico-práticas e extracurricular. O público-alvo são os professores desta modalidade de ensino, cujo universo de realização é o Instituto Federal de Rondônia, Campus Ariquemes, que disponibiliza as condições necessárias à execução da proposta. Portanto, espera-se que ao término deste os professores possam compreender e entender as noções essenciais sobre empreendedorismo e piscicultura, inserindo na prática, pessoal, acadêmica e profissional competências e habilidades necessárias para o desenvolvimento de lideranças, atitudes e características de um comportamento empreendedor associando teoria e prática.

Palavras-chave: Piscicultura; Empreendedorismo; Inovação; Sustentabilidade.
CURSO EDUCAÇÃO EMPREENDEDORA

Intervenção Empreendedora em Cursos Técnicos de Ensino Profissionalizantes

27.07.2017
Autor: Falber Teles de Almeida

Resumo: O termo Empreendedorismo sempre esteve ligado as ações humanas para alcançar objetivos profissionais e pessoais, gerando receitas em sociedades capitalistas ao longo dos anos. Na modernidade, o termo adquiriu significados mais amplos, abrangendo também a perspectiva de autonomia e gerenciamento de carreiras, proporcionando, ainda, um planejamento de vida profissional do trabalhador. É baseado principalmente nesse enfoque que a proposta de intervenção em uma instituição de ensino em cursos técnicos se delineia, possibilitando aos alunos desenvolverem habilidades empreendedoras para melhorar o seu perfil ao construir habilidades técnicas em sua aprendizagem profissional utilizando estudos por projetos para alcançar seus objetivos de vida. É nessa fase de aquisição de habilidades profissionais que o aluno desperta o interesse para qualificação no mundo trabalho, aberto a novas perspectivas e mais ousado em tentativas que irão impactar positivamente em sua atuação profissional. Distribuída em ações que visam desenvolver a carreira do aluno, o desenvolvimento dessas habilidades proporcionarão aquisições relacionadas ao Empreendedorismo para melhorar as perspectivas profissionais e pessoais dos alunos em sua educação empreendedora.

Palavras-chave: Empreendedorismo. Educação Empreendedora. Educação Profissional. Curso Técnico. Estudos por Projetos.
CURSO EDUCAÇÃO EMPREENDEDORA

Programa de Capacitação do Microempreendedor Individual

27.07.2017
Autor: Marluce de Souza Silva

Resumo: Este artigo apresenta uma proposta de implantação de um programa de assessoria e capacitação empresarial para os Microempreendedores Individuais, da cidade de Campo Grande, capital do Estado de Mato Grosso do Sul. Abordaremos os tipos de empreendedorismos, o perfil dos microempreendedores e o mercado em que estão inseridos e quais os mecanismos que utilizam para inovar. Aborda questões práticas sobre desenvolvimento empresarial e sistemas de gestão.

Palavras chaves: Empreendedorismo. Inovação. Microempreendedor Individual.
CURSO EDUCAÇÃO EMPREENDEDORA

Empresa-Escola como Prática Pedagógica Inovadora no SENAC Piauí

27.07.2017
Autor: Regina de Sousa Ramos Paulino

Resumo: Nesta pesquisa estuda-se a relevância das empresas-escolas como prática inovadora de educação profissional, contribuindo desta forma para o desenvolvimento de competências empreendedoras nos alunos. A educação empreendedora torna-se questão importante em consequência da redução dos postos de trabalho e como ferramenta de desenvolvimento econômico e social das comunidades. O objetivo foi pesquisar sobre as boas práticas das empresas-escolas implantadas nas escolas de ensino profissionalizante, além de fomentar nos professores, alunos, empresários e comunidade em geral o espírito empreendedor. O Trabalho aqui apresentado foi construído com base em um estudo bibliográfico exploratório por meio de livros, revistas, artigos e outros trabalhos publicados na área em estudo, além das referências bibliográficas utilizadas no curso de Especialização em Educação Empreendedora, o que foi de suma importância. Conclui-se que as empresas-escolas têm possibilitado um aprendizado mais dinâmico por meio de ambientes pedagógicos equipados com moderna infraestrutura possibilitando aos alunos experiências profissionais reais unindo teoria e prática, em sintonia com as necessidades de mercado.

Palavras Chave: Empreendedorismo, Educação Empreendedora
| 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |
| 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 16 |

PALAVRA-CHAVE

BIBLIOTECA GÊNESIS

PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO EMPREENDEDORA